Pensamento Positivo: Um Hábito Mais Perigoso do Que Você Imagina

Tempo de leitura: 8 minutos

Fantasias sobre o futuro tem um efeito problemático na conquista dos objetivos. Mas se o pensamento positivo não funciona, o que funciona?

Todos nós já escutamos grandes coisas sobre o poder do pensamento positivo. Organizações encorajam seus colaboradores num esforço para otimizar a performance e engajamento, e isto é um princípio fundamental da “boa gestão”; mensagens afirmativas sobre perseverança, resiliência e visão comumente adornam as paredes dos escritórios.

No despertar da Grande Recessão, muitos negócios buscaram a ajuda de coaches motivacionais para manter seus funcionários enxergando o lado positivo. E uma atitude otimista é esperada dos líderes; afinal, políticos e executivos devem sempre ter esse espírito “sonhe – realize” em mente.

Temos aqui um único problema, contudo. As pesquisas que meus colegas e eu desenvolvemos nas duas últimas décadas demonstraram uma poderosa conexão entre o pensamento positivo e a baixa performance.

Ou seja, o pensamento positivo não nos ajuda tanto quanto supomos.

Pensamento Positivo Baixa Performance

O pensamento positivo pode nos fazer sentir melhor no curto prazo, mas no longo prazo ele suga a nossa motivação, nos impedindo de alcançar nossos desejos e objetivos, nos deixando frustrados e estagnados.

Através de dezenas de estudos revisados examinando os efeitos das visões positivas sobre o futuro em pessoas buscando vários tipos de objetivos – desde saúde (como perda de peso, parar de fumar, ou recuperação de alguma cirurgia) até a otimização da performance profissional ou acadêmica (por exemplo, gestores desejando reduzir o estresse relacionado ao trabalho, estudantes graduados buscando um emprego, ou crianças na escola buscando boas notas) – nós descobrimos que as pessoas que fantasiam positivamente fazem o mesmo ou menos progresso na obtenção dos seus objetivos do que aqueles que não fantasiam.

Isso faz muito sentido, se você parar pra pensar. Sonhar sobre o sucesso no futuro é prazeroso, deixando você com um ótimo e caloroso sentimento de satisfação. Mas em um ambiente de trabalho, é contra-produtivo. Você é menos motivado a se envolver e exercer o trabalho duro e persistente que normalmente é necessário para realizar desejos desafiadores, mas viáveis.

Em diversos dos nossos estudos, observamos que o pensamento positivo gerou queda na Pressão Arterial Sistólica (PAS) – principal indicador para mensurar o quão energizada uma pessoa está.

Pensamento Positivo Necessidade de Agir

Esse relaxamento ocorre porque as fantasias positivas deixam nossa mente tola, imaginando que já alcançamos os objetivos – o que os psicólogos chamam de “realização mental“. Nós alcançamos nossos objetivos virtualmente e assim sentimos menos necessidade de agir no mundo real.

Nós alcançamos nossos objetivos em nossas mentes, e assim nos sentimos bem por ora. Com o passar do tempo, porém, exercemos menos esforço, mas a realidade dá um jeito de nos encontrar.

Em outros estudos, pensadores positivos estavam tão dispostos quanto outros participantes em um grupo de controle para tomar medidas mais simples em direção a uma meta, mas significativamente menos propensos a tomar medidas mais pesadas e difíceis, como a doação de quantidades significativas do seu tempo ou dinheiro.

OK“, você pode dizer, “Esqueça o pensamento positivo. Vou mentalizar todos os desafios assustadores que enfrento no meu trabalho.” Mas na realidade, infelizmente, somente mentalizar também não ajuda muito.

O que ajuda de verdade é o contraste mental, um exercício que une a nossa fantasia positiva sobre o futuro à visualização do obstáculo no caminho. Ainda mais benéfico é adicionar um planejamento que te permita lidar com o obstáculo quando ele surgir.

Na nossa pesquisa, desenvolvemos uma ferramenta de contraste mental chamada WOOP – Wish (Desejo), Outcome (Consequência), Obstacle (Obstáculo), Plan (Plano).

Foco, impacto e criatividade

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para receber <strong>grátis</strong> as atualizações do blog!

Fique tranquilo, seu e-mail está completamente <strong>SEGURO</strong> conosco!

Como funciona o WOOP?

Encontre um lugar tranquilo onde você não será incomodado, desligue seus dispositivos (celular etc.) e feche seus olhos.

1. Busque um desejo que seja alcançável ou realista pra você – por exemplo, conseguir um novo cliente.

2. Agora imagine por alguns minutos o que aconteceria se esse desejo se tornasse realidade, deixando as imagens fluírem livremente na sua mente.

3. Então mude as coisas. Identifique agora os principais obstáculos dentro de você que poderiam estar no seu caminho, e imagine isto por alguns minutos.

4. Por último, vamos ao plano: Se você se deparar com o obstáculo X, então você fará a ação Y em resposta.

Encontre seus obstáculos internos e deixe as imagens deles fluírem livremente na sua mente. Isso é auto-conhecimento, aceitação das suas fraquezas.

https://www.youtube.com/watch?v=DpbCMzQqZAU

Vamos supor que você esteja se preparando pra uma entrevista de emprego e esteja bastante animado. Você não se sente muito confortável em entrevistas, mas você realmente quer impressionar a entrevistadora e conquistar o trabalho.

Primeiro você formula o seu desejo: “Eu quero que a entrevistadora se impressione pelas minhas referências, carisma, conhecimento técnico, paixão pelo trabalho.”

Pensamento Positivo - WOOP (Desejo)

Então você visualiza as consequências positivas, permitindo que as imagens apareçam livremente na sua cabeça. Você se imagina conectando com a entrevistadora, relaxando, quebrando o clima com alguma situação engraçada, calmamente descrevendo quem você é e porque deseja o trabalho.

Você mentaliza sua entrevistadora prestando atenção e rindo nos momentos certos. Você a imagina sinalizando o quão contente está em te conhecer e o quão certa está que você é a pessoa certa pra empresa.

Pensamento Positivo - WOOP (Consequência)

Agora você identifica os obstáculos no seu caminho: seu nervosismo em situações de entrevista, sua dificuldade em se representar bem às vezes. Você deixa sua mente vagar, imaginando esta dificuldade. Imagina as outras vezes em que esteve extremamente nervoso antes de uma entrevista, algumas vezes não indo tão bem quanto poderia.

Então pergunta pra si mesmo o que causou o nervosismo, e consegue mentalizar as vezes em que se sentiu ofuscado pelos outros por não se sentir inteligente o bastante.

Talvez você pense nas notas desanimadoras que recebeu nos exames; ou num outro entrevistador que demonstrou dúvidas sobre suas habilidades; ou num colega que mais recentemente se desinteressou por pontos que você levantou numa conversa. Pensa na festa que foi e contou ideias de trabalho pra uma colega, que teve dúvidas sobre o que você estava dizendo.

Pensamento Positivo - WOOP (Obstáculo)

Percebe então que seu obstáculo é sua falta de auto-confiança sobre suas ideias, mas agora você nitidamente consegue enxergar isso.

Agora você monta o seu plano. Baseado no insight que colheu, pode dizer algo como: “Se eu começar a sentir falta de confiança durante a entrevista, vou então me lembrar que sou inteligente o bastante e que conheço mais sobre o assunto do que qualquer outra pessoa presente.”

Pensamento Positivo - WOOP (Plano)

E é claro que você não deve limitar o WOOP somente a objetivos profissionais. Na última década testamos o método em pessoas com desejos distintos e descobrimos que ele as ajudou a alcançar mais do que o contraste mental ou implementação de ideias.

O método WOOP é simples, fácil e barato

Você pode até pensar que ele não funciona. Afinal, a mudança de comportamento geralmente exige programas caros de coaching e treinamento, certo?

Nossos resultados sugerem que não. Em um estudo com provedores de cuidados com a saúde, descobrimos que aqueles que usaram o WOOP foram significantemente mais engajados com seu trabalho e menos estressados do que membros de outro grupo de controle.

Em estudos com estudantes universitários envolvidos em um programa vocacional de negócios, descobrimos que o método os ajudou a gerenciar melhor seu tempo.

E nós também usamos o WOOP para ajudar crianças na escola a estudar mais para o PSAT (pré-teste americano para o SAT = semelhante ao ENEM), fazer mais dever de casa e conquistar melhores notas.

Por que o método funciona?

Porque o processo ajuda as pessoas a compreenderem se seus objetivos são atingíveis, dando a elas energia e direção, aumentando seu engajamento e as conduzindo à ação.

Ou então, ele as ajuda a perceber que seus objetivos são irreais, conduzindo ao desengajamento e deixando suas mentes livres para perseguir outros esforços mais promissores.

Obstáculos permitem que pessoas com objetivos realistas se esforcem mais e performem melhor, enquanto pessoas com objetivos irrealistas dão pra trás.

Embora o pensamento positivo nos faça sentir bem num primeiro momento, ele frequentemente traz uma falsa promessa. Somente quando é comparado com uma visão clara dos potenciais obstáculos ele vai produzir consistentemente resultados desejáveis.

Em tempo, existe uma grande diferença entre acreditar que você será bem sucedido e acreditar que você será bem sucedido facilmente.


Traduzido e adaptado pra você do original: Stop Being So Positive By Gabriele Oettingen

Fonte complementar: Thinking Positive is a Surprisingly Risky Manoeuvre


#1: Desejo que você realmente conquiste plenitude na sua vida e #compartilhe este artigo com todas as pessoas que você quer bem.

#2: Aproveite e assine o Inspiramentos lá no YouTube.

#SeeYa! 

Curta e Compartilhe:
Deixe seu comentário